Muitas pessoas podem não saber disso, mas existe uma grande relação entre a saúde bucal e imunidade

Assim como estar bem fisicamente é fundamental para que a imunidade do organismo esteja fortalecida, ter uma saúde bucal de qualidade também é importante nesse sentido, garantindo mais qualidade de vida e resistência contra os microorganismos e bactérias.

O que é imunidade?

saúde bucal

A imunidade é definida como os mecanismos de proteção do corpo, defendendo o organismo contra agentes que podem ser prejudiciais.

Dessa forma, a imunidade de cada um depende de como essa pessoa administra diversos aspectos da vida, como a alimentação, a regularidade de exercícios e as práticas do dia a dia.

Nesse sentido, quando uma pessoa tem práticas saudáveis, tem uma dieta balanceada rica em minerais, vegetais e alimentos vitaminados, é natural que a imunidade seja fortalecida, aumentando a resistência do corpo para proteger as pessoas de agentes prejudiciais.

Ao contrário desse exemplo, aquelas pessoas que possuem hábitos alimentares duvidosos, consome muitos alimentos gordurosos, açucarados e ricos em carboidratos, não praticam exercícios físicos, são tabagistas, consomem bebidas alcoólicas com frequência e tem hábitos prejudiciais, é natural que o corpo tenha menos mecanismos de defesa frente aos vírus.

O que ocorre quando se está com baixa imunidade?

Quando o corpo não está devidamente protegido de agentes patológicos, ele também fica mais suscetível a piorar condições preexistentes.

Muito provavelmente você já passou por uma situação em que, por exemplo, ficou gripado, e o médico disse que isso aconteceu por conta da sua imunidade. Bom, isso é bastante comum.

Quando as pessoas estão com a imunidade baixa, que pode ter outras origens além da alimentação, o corpo não consegue impedir que essas patologias acometem o organismo. 

Além disso, como a defesa é prejudicada, uma doença que poderia ser simples, pode se tornar ainda mais grave do que o imaginado.

Nesse sentido, é fundamental fortalecer a imunidade, adotando práticas saudáveis e se alimentando da maneira correta, de acordo com a supervisão de nutricionistas e médicos.

Imunidade e saúde bucal

Desde pequenas, as pessoas são incentivadas a ter uma higienização bucal de qualidade, adotando práticas para impedir que problemas bucais surjam com frequência.

Nesse sentido, alguns hábitos se mostram fundamentais, tais como:

  • Escovação dental após as refeições;
  • Uso de fio dental após a escovação;
  • Uso de flúor;
  • Uso de enxaguante bucal, quando necessário;
  • Acompanhamento odontológico regular.

Apesar de haver a realização de tais recomendações e ter hábitos saudáveis nesse sentido, também é preciso realizá-los de forma correta e regular.

Além disso, a imunidade baixa pode ser um problema para a saúde bucal, justamente porque os organismos de defesa podem não ser o suficiente para evitar doenças bucais ou que as inflamações alcancem outras partes do corpo.

Com essa “fraqueza” na proteção do organismo, a boca e os dentes podem se tornar suscetíveis para doenças mais problemáticas, prejudicando a arcada dentária e proporcionando a proliferação de bactérias.

Entre os problemas gerados pela imunidade baixa, causando danos aos dentes e mucosa, estão o surgimento de cáries, gengivite, problemas estruturais dentários, entre outros. 

Assim, será necessário, além dos tratamentos específicos para cada quadro, uma ação para combater as bactérias e fortalecer o sistema imune.

Ou seja, o cuidado correto com a higienização adequada previne que bactérias acessem os demais sistemas do corpo, fortalecendo o corpo e aumentando a imunidade.

Mais ainda, a alimentação e digestão adequada, favorecidas pela mastigação e digestão, também se mostra importante nesse contexto, contribuindo para repor e manutencionar vitaminas e nutrientes que fortalecem o sistema imunológico.

Aparelho dental e imunidade

Em alguns casos, pacientes já fazem uso de tratamentos para correção da arcada dentária ou de seu posicionamento, como é o caso do aparelho ortodôntico.

Assim, para casos de problemas estruturais, que danificam a mordida, pode ser necessário procedimentos de recuperação.

Entre os principais tratamentos nesse sentido, o uso de aparelho de dente é um dos mais recomendados e aplicados pelos dentistas, pois são ferramentas efetivas para qualificar a mordida e recuperar a estrutura de forma prática.

Naturalmente, cada dentista recomenda o aparelho conforme o problema e situação específica do paciente. Assim, após as consultas, o dentista direcionará o mais adequado entre os tipos de aparelho ortodôntico encontrados no ramo da odontologia.

O mais comum e usual são os aparelhos fixos, que posicionam a dentição em tempo integral enquanto durar o tratamento, mas são caracterizados pelo aspecto geralmente metálico.

Por conta desse longo período de utilização, muitas pessoas acabam não gostando de utilizar. 

Além disso, as manutenções devem ser feitas regularmente e, por alguns dias, a estrutura pode acarretar em feridas e incômodos na cavidade oral. 

Em pacientes com a imunidade comprometida ou mesmo mais sensível, esse fator pode estimular inflamações e aftas, bem como feridas mais incômodas. Por esse motivo, é interessante buscar métodos que possam preservar a estrutura bucal.

Portanto, existem alternativas caso esse tratamento não agrade os pacientes ou gere um maior desconforto.

Uma das opções mais comuns, que também possui efetividade comprovada no trabalho de recuperação da mordida, é o aparelho movel ou mesmo o estético invisível, que podem ser removidos sempre que necessário, garantindo maior segurança, menos incômodo e mais versatilidade. 

Problemas dentários abaixam a imunidade?

Assim como o surgimento de problemas nos dentes pode ser por decorrência de uma imunidade baixa, o contrário também é verdade.

Quando surgem doenças e patologias na boca e nos dentes, é natural que a imunidade baixe, pois o organismo está lutando para defender essa condição.

Pensemos no seguinte exemplo:

Uma pessoa perdeu todos os dentes e precisa fazer um procedimento de aplicação de implante dentário, substituindo aqueles que foram perdidos. 

Durante o período de recuperação desse procedimento, é natural que o corpo esteja mais fraco, sendo necessário redobrar os cuidados com a saúde física e com a saúde bucal, pois haverá uma ação do organismo para uma melhor adesão da estrutura e para combater possíveis reações no local.

Já em procedimentos mais simples e menos problemáticos, a queda da imunidade pode ser mais sutil, como em sessões de clareamento dental

Portanto, os cuidados de rotina e processos de pós-operatórios e procedimentos devem ser feitos corretamente e conforme indicações do profissional.

Assim, é importante seguir com os hábitos necessários para ter uma saúde bucal de qualidade, como a escovação e alimentação balanceada. Deste modo, toda a saúde será garantida e ampliada, favorecendo mais qualidade de vida e combatendo de forma mais ágil vírus e bactérias.
Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe do blog Qualivida Online, site no qual é possível encontrar diversas informações, com dicas e conteúdos ricos, sobre os cuidados com a saúde física e mental.

Sobre o Autor

Fernanda Fernandez

Fernanda Fernandez é jornalista e apaixonada por criar conteúdos que ajudem as pessoas a resolverem seus problemas, postando dicas e notícias que podem ajudar você a resolver seus problemas