Existe uma relação bem próxima entre saúde bucal e exercícios físicos. Isso porque realizar a prática física diariamente faz bem não só para o corpo, como para a mente e a cavidade oral, reduzindo o risco de desenvolver doenças cardíacas, obesidade, diabetes e alguns tipos de câncer.

saúde bucal

Para se ter ideia da proximidade entre saúde bucal e os exercícios físicos, um estudo publicado no “Journal of Dentistry”, da Inglaterra, especializado na área odontológica, comprova que a atividade física feita regularmente consegue melhorar a qualidade de vida das gengivas e reduzir a inflamação desse tecido. 

De acordo com esse estudo, as pessoas que se exercitam regularmente apresentam um índice de 54% menos chance de desenvolver problemas periodontais em relação àqueles que levam vidas sedentárias. 

Além disso, o programa de pesquisa americano “National Health and Nutrition Examination Survey” também realizou estudos na área e comprovou que o exercício realizado ao menos três vezes por semana também pode trazer benefícios para a saúde geral e bucal

Importância da saúde bucal

A saúde bucal, muitas vezes, é negligenciada, sendo vista como algo complementar, consequentemente, não recebendo a devida atenção necessária por parte das pessoas. 

No entanto, essa é uma ramificação que afeta a vida de todos em diversos aspectos, atingindo os demais tecidos e até a saúde mental.

Assim, quem não cuida da saúde bucal devidamente, corre o risco de desenvolver algum problema bucal, como:

  • Cárie;
  • Mau hálito;
  • Gengivite;
  • Periodontite;
  • Câncer bucal.

Geralmente, pessoas que possuem algum tipo de problema na arcada dentária e não a trata de forma correta, acaba comprometendo parte da dentição ou a cavidade por completo. 

Nesses casos, o dentista deve ser procurado para que retire os fragmentos dentários e os tecidos comprometidos, higienizando o local e aplicando o implante dentário para evitar que as bactérias se acumulem no espaço e recuperar a mordida. 

Além dos problemas bucais que podem ocorrer, o acúmulo de bactérias favorece a proliferação para os demais tecidos do organismo, podendo atingir de forma significativa o sistema cardiovascular. 

Por isso, a importância de também manter bons hábitos alimentares. Afinal, assim como os nutrientes favorecem o corpo, promovendo energia para as atividades e evitando doenças nos sistemas, eles também atuam diretamente na qualidade da saúde bucal.

Assim, quem pratica exercício físico, por exemplo, passa a conhecer mais facilmente os nutrientes que precisa para a prática e quais os alimentos devem ser excluídos de sua rotina de alimentação. 

Com isso, a saúde geral e bucal são favorecidas, já que também é possível descobrir quais alimentos fortalecem essas estruturas, ampliando a aplicação no cardápio.

Além do cuidado alimentar, realizar regularmente e de forma correta as práticas de higienização bucal se mostra fundamental para a saúde geral, independentemente do paciente utilizar o  aparelho dental invisivel.

Isso porque, dores e desconfortos são consequências das doenças bucais e podem interferir na realização das mais diversas atividades, inclusive o exercício físico.

Além disso, como mencionado, as bactérias podem contaminar outras áreas do corpo, comprometendo a integridade geral.

Deste modo, é necessário escovar os dentes ao final de cada refeição e passar o fio dental diariamente para limpar lugares que a escova não alcança. O uso do enxaguante bucal também pode ser realizado, complementando a limpeza.

Além disso, essas práticas de boa alimentação e higienização corretas servem para manter o bom estado de procedimentos estéticos como o clareamento dental, já que as bactérias e os alimentos são os principais responsáveis pelo amarelamento, além do tempo, e pode ser o desejo do esportista tornar o sorriso ainda mais belo.

Exercícios físicos

A Sociedade Europeia de Cardiologia apresentou um estudo que evidencia que escovar os dentes regularmente consegue diminuir o risco de fibrilação atrial e insuficiência cardíaca. 

De acordo com o estudo, a escovação feita na frequência correta reduz a quantidade de bactérias que se localizam entre os dentes e as gengivas, mantendo-as longe da corrente sanguínea.

Isso é muito benéfico, pois o atleta, ou mesmo pessoas que desejam reduzir os riscos de doenças por meio das atividades físicas, demandam uma boa circulação e o exercício também atua no fortalecimento cardíaco, aumentando a qualidade geral da saúde.

Atenção a suplementos e isotônicos

Apesar do exercício ser muito benéfico, de modo geral, quando a prática passa a ser regular ou é feita profissionalmente, é natural que alguns suplementos sejam incluídos na dieta.

Contudo, é preciso ter mais atenção com a ingestão desses produtos e adotar algumas práticas de cuidado complementares, inclusive para aqueles que realizam uso da lente de contato dental, que é um dos mais famosos da atualidade e contribui para a estética e reestruturação da dentição.

Com isso, após a ingestão de isotônico e suplementos, por exemplo, é importante realizar a higienização da cavidade ou bochechar água, pois a acidez do produto contribui na formação de cáries e erosão do esmalte dentário. 

O ato de respirar pela boca durante o exercício também é um fator que demanda atenção, fazendo com que a ingestão de água seja mais frequente para manter a cavidade úmida, visto que a boca seca também contribui para a proliferação das bactérias.

Já no caso de atividades de alto impacto, por exemplo, é fundamental que os participantes realizem o uso dos protetores bucais para evitar quebras ou danos na estrutura dental e da face.

No caso daqueles que fazem uso de aparelho invisivel, é importante avaliar as opções disponíveis, como o lingual e o removível.

No caso dos modelos fixos, essa característica precisa ser considerada na produção do protetor para diminuir um ocasional impacto e não danificar a arcada dentária. 

Por fim, cabe ressaltar que a quantidade e intensidade necessária para a melhora da saúde pode variar de acordo com a idade e peso. 

Nesse caso, para a maioria dos adultos, o ideal são cerca de 150 minutos de atividades moderadas ou 75 minutos de exercício intenso. Também é necessário manter a prática pelo menos duas vezes por semana. No entanto, a frequência e a intensidade devem ser aumentadas gradativamente, principalmente no caso de pessoas sedentárias.

Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe do blog Qualivida Online, site no qual é possível encontrar diversas informações, dicas e conteúdos sobre os cuidados com a saúde física e mental.

Sobre o Autor

Fernanda Fernandez

Fernanda Fernandez é jornalista e apaixonada por criar conteúdos que ajudem as pessoas a resolverem seus problemas, postando dicas e notícias que podem ajudar você a resolver seus problemas