As mulheres que querem se tornar mães devem pensar nos cuidados que envolvem a odontologia durante a gravidez, pois há alterações hormonais que atingem a saúde bucal e, consequentemente, a saúde durante a gestação e podem impactar o bebê.

As alterações no corpo são variadas em uma gestação, que envolvem ajustes do feto na barriga da mulher, compressão da bexiga e alargamento dos ossos da bacia. 

Sobre a saúde bucal, há um aumento vascular que atinge toda a mucosa da boca, além da gestante perceber maior sensibilidade da gengiva.

Dessa forma, é preciso contar com um acompanhamento de um médico obstetra, assim como um dentista especializado no segmento, de modo que possa indicar as melhores soluções para que mulher e bebê passem bem durante toda essa fase.

Rede odonto-hospitalar facilita atendimento

odontologia durante a gravidez

Muitas redes hospitalares contam com o apoio de clínicas odontológicas em um mesmo espaço, facilitando a vida de mulheres grávidas que precisam contar com um acompanhamento odontológico enquanto fazem exames de pré-natal, processo também conhecido como pré-natal odontológico.

Se uma mulher trabalhar e recebe o benefício do plano odontologico empresarial, ela pode agendar as visitas ao obstetra e ao dentista no mesmo dia, facilitando a locomoção e o atendimento multiprofissional.

Essa facilidade de centralização de serviços em um mesmo local é ainda melhor nos últimos meses de gestação, em que a barriga fica grande e o peso do corpo é maior. 

A visita à clínica odontológica serve para que o profissional possa passar dicas e informações sobre a saúde bucal e os cuidados que devem ser tomados ao longo de 9 meses.

Assim, o dentista também pode verificar se a gestante está passando por um desconforto e identificar o que acontece e as melhores formas de tratar a cavidade nesse momento, bem como produtos que podem ser necessários nessa fase.

Se não for o caso de um benefício por causa do trabalho, ter um plano odontologico ajuda nos gastos que são necessários durante a gestação.

Inclusive, há alguns procedimentos que podem ser realizados em uma clínica além de informações que apenas um dentista pode passar, inclusive sobre:

  • Escovação adequada;
  • Produtos para enjôos;
  • Identificação de baixa imunidade;
  • Verificação das gengivas.

As dicas vindas de um profissional da área de odontologia também podem ser valiosas para cuidar da gengiva e dos primeiros dentes do bebê, assim como o uso com parcimônia de chupetas e mamadeira.

Procedimentos devem atender condição feminina

A mudança hormonal que ocorre no corpo de uma mulher durante a gestação pode afetar diretamente a saúde bucal, como uma maior acidez na cavidade e maior predisposição ao desenvolvimento de inflamações.

A sensibilidade pode aumentar consideravelmente, e se não houver um cuidado adequado, pode ocorrer a formação de placas bacterianas e inflamação das gengivas. 

Deste modo, a mulher que está grávida deve recorrer ao convenio odontologico e buscar ajuda profissional o quanto antes, para que isso não afete a saúde do bebê que está em fase de formação.

As bactérias podem se aproveitar da baixa imunidade da mamãe e causar danos à gravidez por meio da corrente sanguínea que alimenta a placenta por meio do cordão umbilical.

Isso pode resultar em problemas sérios para o bebê, como infecção respiratória, ou provocar nascimento prematuro.

Portanto, é importante estar sempre em contato com médicos e dentistas durante toda a gravidez, ainda mais se possui um convenio odontologico empresarial

As condições apresentadas pelas mulheres podem se alterar continuamente, até a hora do parto, e mesmo depois. 

Assim, o acompanhamento visa reduzir os impactos dessa mudança no corpo e identificá-los antes que realmente aconteçam, reduzindo os riscos de contaminação e inflamações.

Tratamentos podem esperar o pós-parto

A saúde da mamãe e do bebê é importante o tempo todo. Durante a gestação, caso a mulher esteja passando por um tratamento dentário, será necessário verificar com o profissional a viabilidade de realização ou mesmo a possibilidade de adiar o procedimento.

Aquelas que possuem um plano odonto empresarial podem prorrogar todo o tratamento, assim como as mulheres que são atendidas pelo sistema público de saúde. 

A diferença é que, no segundo caso, será preciso entrar em uma fila novamente, seguindo o calendário de atendimento e verificar junto ao profissional as possibilidades para isso.

Após o nascimento do bebê, os cuidados não diminuem, pois a mãe deve estar saudável para poder amamentar ao menos nos primeiros 6 meses de vida, bem como iniciar o acompanhamento para a saúde bucal do pequeno.

A partir de então, pode-se introduzir papinhas produzidas a partir de frutas e vegetais, e verificar se os primeiros dentinhos estão surgindo. 

Conforme o plano de saúde e odontológico disponível, é fácil encontrar profissionais que podem atender as crianças e indicar a melhor forma de cuidar dos dentes ao longo da infância. 

Para as mães, ficam as lições sobre os cuidados com a própria saúde bucal, que é muito importante por todo o pré-natal e, consequentemente, por toda a vida.

Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe do blog Qualivida Online, site no qual é possível encontrar diversas informações e conteúdos sobre os cuidados com a saúde física e mental.

Sobre o Autor

Fernanda Fernandez

Fernanda Fernandez é jornalista e apaixonada por criar conteúdos que ajudem as pessoas a resolverem seus problemas, postando dicas e notícias que podem ajudar você a resolver seus problemas